GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADE

Lição 4 - 27 de Julho de 2014
Gerados Pela Palavra da Verdade
TEXTO AUREO: “Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva e gue permanece para sempre” (1 Pe 1.23).

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - Tiago 1.9-11,16-18
9 - Mas glorie-se o irmão abatido na sua exaltação,
10 - e o rico, em seu abatimento, porque ele passará como a flor da erva.
11 - Porque sai o sol com ardor, e a erva seca, e a sua ffor cai, e a formosa aparência do seu aspecto perece; assim se murchará também o rico em seus caminhos.
16 - Não erreis, meus amados irmãos.
17- Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança, nem sombra de variação.
18 - Segundo a sua vontade, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como primícias das suas criaturas.

Aguardem a publicação do esboço e comentário do texto acima.


O blogger do professor da escola dominical e do pregador da palavra de Deus em www.pastorguilhermel.com.br
http://pastorguilhermel.blogspot.com.br/2014/07/gerados-pela-palavra-da-verdade.html

A Importância da Sabedoria Humilde

A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDE
Lição 3 - 20 de Julho de 2014
Texto Áureo: "Não desampares a sabedoria, e ela te guardará; ama-a e ela te conservará” (Pv 4.6).
Leitura Bíblica em Classe: Tiago 1.5; 3.13-18

ENTENDENDO O QUE É A SABEDORIA HUMILDE

Introdução: É o dom que nos permite discernir qual o melhor caminho a seguir, a melhor atitude a adotar nos diferentes contextos que a vida nos apresenta. A sabedoria é de singular importância para a questão de relacionamento e tratamento com as pessoas, e por isso o conceito geral é que, sabedoria é um conjunto de inteligência e paciência que espera a hora certa para fazer isso ou aquilo. Quem usa de sabedoria é dotado de paciência para com as coisas, e usa de inteligência para executá-las sabendo ter decisões corretas, sempre respeitando a moral, a ética e aos costumes. A sabedoria humilde é para qualquer pessoa que a deseje, porém ela é condicional aos que andam em retidão e sinceridade para com todos. Ela é para aqueles têm ânsia humilde em conquistá-la com toda perseverança. Não é para o homem que quer ser sábio aos seus próprios olhos e que usa os seus conhecimentos com insensatez. Já o homem sábio é passível de ser ensinado, aberto aos mandamentos de Deus e a disciplina. 
1 - A SABEDORIA HUMILDE É UM INSTRUMENTO PARA TODAS AS PROVAÇÕES SEREM SUPERADAS - Tiago 1.5 - E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e não o lança em rosto; e ser-lhe-á dada. - O que rejeita a instrução menospreza a própria alma, mas o que escuta a repreensão adquire entendimento. Provérbios 15:32
Assim como um pai procura investir na educação dos filhos para que sejam dotados de conhecimento secular para que tenham um futuro promissor, também o Pai celestial quer que os seus filhos sejam dotados de conhecimento espiritual, para que sejam filhos sábios e não filhos medíocres. É comum encontrar crentes que são contra o ensino teológico, os quais usam de afirmações ignorantes de que a letra mata. Se tivessem adquirido o conhecimento sério das escrituras entenderiam que Paulo está falando da letra no sentido de lei, pois quem quisesse viver sob os preceitos do legalismo na dispensação da graça, certamente morreria espiritualmente. Rejeitar a instrução e não dar ouvidos a ela é menosprezar o próprio Deus que se revela através da sua palavra. Os que fazem isto menosprezam a suas almas; esquecendo que a instrução é racional e imortal, pois a instrução tem o desígnio de cultivar a razão e nos preparar para a imortalidade eterna com Deus. Já os que têm disposição de receber instrução e também escuta a repreensão e corrige os seus erros, fica protegido dos maus caminhos e se conduz pelos bons caminhos.
2 - A SABEDORIA HUMILDE NÃO AFIRMA SER SÁBIA, MAS ALMEJA VIVER DE UMA MANEIRA SÁBIA - Tiago 3.13 - Quem dentre vós é sábio e inteligente? Mostre, pelo seu bom trato, as suas obras em mansidão de sabedoria. - andai com sabedoria para com os que estão de fora, remindo o tempo. Colossenses 4:5
Embora não podemos e nem devemos afirmar que somos sábios, podemos almejar e nos esforçar em viver de maneira sábia desenvolvendo uma vida testificada e voltada para atos bondosos. A sabedoria mais confiável que existe é a que se obtém e se extrai da palavra de Deus. Essa é uma condição importante de estarmos realizando coisas boas despojado de qualquer orgulho, mas com sabedoria humilde. A sabedoria humilde é comprovada quando as nossas ações e atitudes da vida exibe não apenas boas obras, mas também humildade. O nosso comportamento em relação aos incrédulos deve estar acima de qualquer reprovação. Devemos lembrar que após o novo nascimento deixamos de pertencer a este mundo e o nosso comportamento não pode ser mais como filhos do mundo e sim como filhos de Deus. Estamos no mundo, mas não somos mais deste mundo, portanto o nosso convívio neste mundo deve ser diferenciado. O crente que tem sabedoria humilde sabe remir o tempo aproveitando todas as oportunidades para compartilhar as boas novas do reino com os incrédulos, e isso exige sabedoria humilde.
3 - A SABEDORIA HUMILDE É ISENTA DE EGOÍSMO E SEM O DESEJO DE VIVER PARA SI MESMO - Tiago 3.14 - Mas, se tendes amarga inveja e sentimento faccioso em vosso coração, não vos glorieis, nem mintais contra a verdade. - Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, Efésios 5:15
Quando nos deparamos com pessoas que sentem raiva pelas realizações e sucessos de outras pessoas, já o identificamos que é alguém desprovido de sabedoria humilde. Quem tem sabedoria humilde jamais imagina ser melhor do que esse ou aquele. Não se pode ter inveja de alguém que tem capacidade e talento que Deus lhe permitiu ter. Pessoas assim são dotadas de um egoísmo nutridas por um desejo de viver para si mesmo e para nada e ninguém mais, e somente para aquilo que pode tirar proveito. São pessoas que se estribam no seu próprio conhecimento e que desenvolvem um comportamento arrogante e com ar de superioridade em relação aos outros. Esse tipo de pessoa se vier a se gabar que é sábio, na realidade é um grande impostor.
4 - A SABEDORIA HUMILDE NUNCA É BASEADA ATRAVÉS DE SENTIMENTO E RACIOCÍNIO HUMANO - Tiago 3.15 - Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica. - Para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria dos homens, mas no poder de Deus. 1 Coríntios 2:5
A sabedoria que não vem com a fé é terrena animal e diabólica. Quem não tem o Espírito de Deus e não aceita a orientação que vem dele certamente procedendo assim nunca chegará a ter a sabedoria humilde. Isto porque a sabedoria terrena no sentido espiritual é originária do diabo, cujos objetivos sempre são destrutivos e podem produzir situações que prejudicam os relacionamentos. A sabedoria humilde vem também pela aplicação do conhecimento de Cristo no exercício da nossa vida cotidiana e atenta a sua conduta para com os incrédulos. Paulo disse para andarmos com sabedoria para os que estão de fora. Essa sabedoria esta disponibilizada para os crentes; para obtê-la é preciso buscar e pedi-la, que Deus a dá com certeza. 
5 - A SABEDORIA HUMILDE ESTA LONGE DOS INVEJOSOS, REBELDES E PERTUBADORES DA OBRA - Tiago 3.16 - Porque, onde há inveja e espírito faccioso, aí há perturbação e toda obra perversa. - Em vindo a soberba, virá também a afronta; mas com os humildes está a sabedoria. Provérbios 11:2
Todo aquele que não suporta ver outra pessoa no centro das atenções, ou alguém fazendo sombra naquilo que eles fazem, certamente é totalmente despojado da sabedoria humilde. Quem nutre esses sentimentos malignos é levado e tentado a desejos e estratégias de vingança, que por fim, levam a situações desastrosas e prejudiciais a obra de Deus. Aquele que tem desenvolvido a sabedoria humilde é uma pessoa de entendimento, com controle do seu próprio espírito, ainda que provocado, cala-se, para que não dê vazão à sua paixão e nem acenda a paixão de outras pessoas, por linguajar ultrajante ou por reflexões irritantes. Quem tem sabedoria humilde, mesmo com prejuízo de si próprio, nunca usará de meios para prejudicar o seu próximo.
6 - A SABEDORIA HUMILDE É ENVOLTA DE VIRTUDES AGRADÁVEIS QUE BUSCA COMPARTILHAR  - Tiago 3.17- Mas a sabedoria que vem do alto é, primeiramente, pura, depois, pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade e sem hipocrisia. - Sede unânimes entre vós; não ambicioneis coisas altas, mas acomodai-vos às humildes; não sejais sábios em vós mesmos; Romanos 12:16
A sabedoria humilde é dotada de paz interior, que promove a paz entre as pessoas, pois os cristãos não devem somente preferir a paz, mas também devem transmiti-la. Ser bondoso para com os outros é também transmitir o tipo de tratamento que gostaríamos de receber. A sabedoria humilde é flexível, isto quer dizer que é alguém sempre disposto a ouvir e também mudar a sua atitude quando for inconveniente. Que desenvolve esta sabedoria celestial seguem voluntariamente as ordens de Deus e aceitam a sua correção. Precisamos sempre estar dispostos a perdoar mesmo se os problemas que enfrentamos sejam culpa de outrem. Não podemos ser parciais e sim imparciais em tudo sem qualquer hipocrisia. Precisamos usar de sinceridade em nossa conduta para nos revelarmos como pessoas autênticas.
7 - A SABEDORIA HUMILDE EXERCITA A PAZ E SEMEIA A PAZ PARA UMA COLHEITA DE BONDADE - Tiago 3.18 - Ora, o fruto da justiça semeia-se na paz, para os que exercitam a paz. - Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus; Mateus 5:9
Se quisermos desenvolver a sabedoria humilde primeiramente devemos buscar a sabedoria de Deus para termos relacionamento e decisões corretas em nossa trajetória de vida. A sabedoria humilde é pura e pacificadora com relação aos homens. A consciência precisa ser mantida limpa de pecados e de atitudes tendenciosas. O nosso tratamento com o próximo deve ser sempre pacífico, procurando sempre reconciliar os que estão em divergência, e promover o amor cristão entre aqueles que estão sob os nossos cuidados. Promover a unidade mantendo a paz é trabalhar junto com Cristo, que veio ao mundo para destruir todas as inimizades, e proclamar a paz na terra aos homens de boa vontade.


O blogger do professor da escola dominical e do pregador da palavra de Deus em www.pastorguilhermel.com.br
http://pastorguilhermel.blogspot.com.br/2014/07/a-importancia-da-sabedoria-humilde.html

O Propósito da Tentação

O PROPÓSITO DA TENTAÇÃO
Lição 2 - 13 de Julho de 2014
Texto Áureo: "Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações, sabendo que a prova da vossa fé produz a paciência” (Tg 1.2,3).
Leitura Bíblica em Classe: Tiago 1.2-4,12-15

É VENCENDO AS TENTAÇÕES QUE ESTAMOS NO CAMINHO DA FELICIDADE

Introdução: Podemos definir a tentação como um impulso para a prática de alguma coisa censurável ou não recomendável. Os três agentes da tentação são o mundo, a carne e o Diabo, isso significa que são os mais terríveis inimigos enfrentados pelo homem diuturnamente. A tentação vem nas mais variadas formas com o propósito maligno do homem cair no pecado. Adão recebeu uma ordem para não comer o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal e na realidade Deus estava fazendo um teste de fidelidade com ele. Satanás sabendo disso procurou Eva e a tentou a comer do fruto da árvore despertando nela uma curiosidade de que os seus olhos seriam abertos para uma nova realidade, ou seja, de ser com Deus. Tentada por isso, Eva comeu do fruto e convenceu Adão para que também o comesse. Vemos que os dois não estavam tentados a comer o fruto e sim pela experiência que teriam após comerem o fruto. Jesus também foi tentado pelo Diabo em três áreas do seu ser, ou seja, na carne, na alma e no espírito e, se Ele cedesse qualquer uma dessas tentações toda a humanidade estaria perdida. Acontece que Jesus tinha as armas certas para vencer o Diabo, e as armas que Ele usou foi a palavra de Deus. Portanto a palavra de Deus é o meio mais poderoso para vencer todas as tentações do maligno que procuram nos fazer pecar. O salmista disse: escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti. A bíblia diz que a carne milita contra o espírito e o espírito milita contra a carne, e esse é um motivo de procurarmos sempre nos examinar para ver quem está vencendo esta batalha em nosso interior.
1 - QUEM É SALVO DEVE ENFRENTAR COM FÉ E ALEGRIA TODO TIPO DE TENTAÇÃO - Tiago 1.2 - Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações,
* Se você quer ter maturidade espiritual aprenda a vencer todas as tentações - Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. 1 Tessalonicenses 5:18
Seria difícil para um não cristão entender que alguém passar por tentações ou provações é motivo de alegria e não de tristeza. Agora o crente que é crente de verdade entende que deve ficar alegre em situações em que a alegria seria a nossa última reação em situações adversas. Existe crentes ignorantes a palavra, que tentam culpar o Senhor quando passam por circunstâncias adversas, mas a alternativa mais saudável dos que entendem que Deus não tenta ninguém, é a alegria genuína, pois ela se baseia no resultado positivo que acontece ao vencer a provação. É importante saber que as provações representam as possibilidades de crescimento espiritual. A caminhada do crente sempre será cheia de provações, pois Jesus disse que no mundo teríamos aflições. O propósito de Deus ao permitir que passemos por isso é o de desenvolver a nossa maturidade espiritual em todos os sentidos lembrando que Ele nos prova até onde podemos suportar.
2 - A FÉ DE ALGUÉM PODE SER REAL, MAS SÓ AMADURECE SE VENCER TENTAÇÕES - Tiago 1.3 - sabendo que a prova da vossa fé produz a paciência.
* Se nós superarmos os momentos difíceis da vida obteremos a paciência - Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado. 1 Coríntios 9:27
Todos os problemas que tivermos que enfrentar deve ser encarado como um fator de fortalecimento da nossa fé, o qual devemos tirar proveito de tudo isso para trabalhar algo em nós mesmos, o qual é a paciência. A importância de adquirirmos paciência, é que ela se revela como uma fé ampliada; isso quer dizer que ela envolve uma confiança em Deus que vai se expandindo ao longo do tempo. A nossa fé só pode ser provada e exercitada se houver uma pressão contínua que a vida exerce sobre nós. A paciência ativa é uma arma poderosa para enfrentarmos os momentos difíceis da vida nos dando o equilíbrio necessário para mantermos de pé em qualquer circunstância.
3 - O CRENTE MOLDADO PELO ESPÍRITO É O QUE TEM PACIÊNCIA EM VENCER TENTAÇÕES - Tiago 1.4 - Tenha, porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em coisa alguma.
* Se quisermos adquirir a paciência é preciso encarar todo sorte de dificuldades - Se te mostrares fraco no dia da angústia, é que a tua força é pequena. Provérbios 24:10
É bem verdade ser muito difícil adquirir paciência, pois não ter paciência já faz parte da nossa natureza humana. Ninguém gosta de passar por dificuldades e quando elas chegam a primeira reação é tentar escapar delas. Adquirir a paciência fiel gera pessoas íntegras, reconhecidas e aperfeiçoadas, como também espiritualmente amadurecidas. Temos tarefas importantes a realizar no contexto do reino de Deus e todas elas envolvem lutas e dificuldades, sendo assim, precisamos de experiência para adquirir resistência e, isso requer passar por vários testes e provações para nos desenvolvermos e sermos competentes em nossa missão aqui nesta terra.
4 - OS CAMPEÕES DE JEOVÁ SÃO OS FIEIS QUE VENCEM QUALQUER TIPO DE TENTAÇÃO - Tiago 1.12 - Bem-aventurado o varão que sofre a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam. 
* Se vencermos as tentações, estaremos louvando, honrando e glorificando o Senhor - Para que a prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e é provado pelo fogo, se ache em louvor, e honra, e glória, na revelação de Jesus Cristo; 1 Pedro 1:7
Assim como uma atleta precisa de treinamento da mesma maneira também o cristão precisa. Significa que as tentações e provações fazem parte do treinamento de cada cristão, pois é através disso que melhoraremos a nossa capacidade e resistência para as adversidades da vida. Todas as experiências que adquirirmos através das adversidades irão nos trazer maturidade e integridade para que possamos fazer parte do círculo vencedor de Deus, e isso com fidelidade e amor a Ele mesmo sofrendo todo tipo de pressão que tivermos que sofrer. O apóstolo Paulo disse que corria para o alvo, e assim como ele, também devemos visar chegar a esse alvo que significa o fim das provações que estão limitadas a esta vida. Quando suportamos as provações desta vida no tempo presente a esperança de receber a coroa da vida no tempo futuro se torna cada vez mais real, pois ela foi prometida aos vencedores e não aos perdedores.
5 - AS PROVAÇÕES VÊM DE DEUS, PORÉM AS TENTAÇÕES SÃO DE INFLUÊNCIA MALIGNA -- Tiago 1.13 - Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e a ninguém tenta.
* Se vencermos as tentações passamos nos testes de fidelidade vindos de Deus - E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. Mateus 25:21
As provações só poderão produzir maturidade espiritual se forem suportadas com fé e, é através da fé que conquistaremos os benefícios eternos. Ninguém pode dizer que está sendo tentado por Deus, pois Deus jamais usa desse recurso. Quem tenta o homem é o Diabo e usa de todos os meios para alcançar os seus intentos e isso é confirmado pela palavra, a qual nos alerta que o Diabo está rugindo ao derredor tentando nos tragar. O que Deus faz é nos testar para o nosso bem permitindo as provações pelas tentações. Agora nós podemos ceder às provações fracassando, porém jamais podemos culpar a Deus pelo nosso fracasso. Tem alguns crentes que erram e não assumem os seus erros, preferindo lançar a culpa dos seus erros a outros pelo seu pecado. Um cristão de verdade deve ter o caráter de assumir a responsabilidade dos seus erros, confessando e pedindo perdão a Deus. 
6 - O DESEJO DE CEDER AS TENTAÇÕES VEM DE DENTRO E ELES DEVEM SER RESISTIDOS - Tiago 1.14 - Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência.
* Se não deixarmos a tentação crescer em nosso interior, sempre a venceremos - Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne. Gálatas 5:16
As tentações nascem em nosso interior e esses desejos produzidos pelas tentações se forem alimentados a sua tendência é nos levar a consumá-los e com isso cairmos no pecado. Agora se esses desejos forem superados e, é preciso estar em comunhão com Deus para tanto, então o venceremos. Portanto não podemos incentivar os nossos desejos ao ponto de se tornarem atos. A culpa de cairmos em pecado é totalmente nossa, pois temos direito de escolha entre o bem e o mal. É bem verdade que o maligno quase sempre está exercendo influências em nossos desejos interiores e também exteriores, porém a decisão de praticá-los é totalmente do homem, e se este ceder a tentação jamais poderá ficar encontrando culpados pelo seu erro, pois caiu por que não vigiou.
7 - QUEM SE ENTREGA A TENTAÇÃO PECA E A ÚNICA SAÍDA É ALCANÇAR O PERDÃO - Tiago 1.15- Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte.
* Se alguém cair na tentação e não buscar o perdão sofrerá a morte espiritual - Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça. 1 João 1:9
Quem se entrega a tentação entra numa perigosa situação de risco se não refreá-la. Caso não refreie a tentação e ela é consumada entra-se para uma condição de pecado que gerará a morte espiritual com risco da perdição eterna. E aí, para abandonar o pecado, não basta deixar de pecar porque o estrago foi feito e precisa ser reparado, pois se assim não for o mal feito não pode ser curado. Essa cura só será realizada através do arrependimento e do perdão. Confessar os nossos pecados significa reconhecer e concordar com Deus que os nossos atos e pensamentos estavam errados pedindo perdão e comprometendo-nos a não permitir que isso aconteça outra vez. A confissão dos pecados é necessária para manter a nossa contínua comunhão com Deus.           


O blogger do professor da escola dominical e do pregador da palavra de Deus em www.pastorguilhermel.com.br


 Lições Bíblicas
3° Trim. 2014
Fé e obras
Ensinos de Tiago para uma Vida Cristã Autêntica

Índice temático - clique no link abaixo
Lição 1 – Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 2 – O Propósito da Tentação
Lição 3 – A Importância da Sabedoria Humilde
Lição 4 – Gerados pela Palavra da Verdade
Lição 5 – O Cuidado ao Falar e a Religião Pura
Lição 6 – A Verdadeira Fé não Faz Acepção de Pessoas
Lição 7 – A Fé se Manifesta em Obras
Lição 8 – O Cuidado com a Língua
Lição 9 – A Verdadeira Sabedoria se Manifesta na Prática
Lição 10 – O Perigo da Busca pela Autorrealização Humana
Lição 11 – O Julgamento e a Soberania Pertencem a Deus
Lição 12 – Os Pecados de Omissão e de Opressão
Lição 13 – A Atualidade dos Últimos Conselhos de Tiago
http://pastorguilhermel.blogspot.com.br/2014/06/tiago-fe-que-se-mostra-pelas-obras.html

O LEGADO DE MOISÉS

Visite o meu site e acesse vários estudos.   www.pastorguilhermel.com.br
Estudos elaborados pelo Pastor Adilson Guilhermel - Mestre em Teologia
Lições Bíblicas 1.º Trimestre de 2014
Tema: Uma Jornada de Fé
A formação do povo de Israel e sua herança espiritual
Índice temático
Lição 1  O livro de Êxodo e o Cativeiro de Israel no Egito 
Lição 2  Um Libertador para Israel 
Lição 3  As Pragas Divinas e as Propostas Ardilosas de Faraó
Lição 4  A Celebração da Primeira Páscoa
Lição 5  A Travessia do Mar Vermelho
Lição 6  A Peregrinação de Israel no Deserto até o Sinai
Lição 7  Os Dez Mandamentos do SENHOR
Lição 8  Moisés - Sua Liderança e Seus Auxiliares
Lição 9  Um Lugar de Adoração a DEUS no Deserto
Lição 10  As Leis Civis Entregues por Moisés aos Israelitas
Lição 11  DEUS Escolheu Arão e Seus Filhos para o Sacerdócio
Lição 12  A Consagração dos Sacerdotes
Lição 13  O Legado de Moisés
http://pastorguilhermel.blogspot.com.br/2014/01/as-pragas-divinas-e-as-propostas.html

UM LIBERTADOR PARA ISRAEL

O blogger do professor da escola dominical e do pregador da palavra de Deus em www.pastorguilhermel.com.br

UM LIBERTADOR PARA ISRAEL

Lição 2 - 12 de janeiro de 2014
Texto Áureo: Êxodo 3.14 E disse Deus a Moisés: eu sou o que sou. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: eu sou me enviou a vós.
Leitura Bíblica em Classe: Êxodo 3.1-9

NÃO EXISTE LIBERTAÇÃO SEM UM LIBERTADOR

IntroduçãoEsta lição que fala sobre Moisés, um libertador para Israel, se for ministrada somente na sua parte histórica como indica os seus tópicos, seria apenas uma história que todos já conhecem até mesmo os infantes. Portanto procurei elaborar a lição de uma forma mais aplicativa e não tanto histórica, pois o objetivo doutrinário desta aula é tirarmos importantes ensinamentos que podem ser úteis para a nossa caminhada de fé. Nesses eventos contrastantes da história bíblica vemos que José foi escolhido por Deus para levar Israel ao Egito e Moisés foi escolhido por Deus para tirar Israel do Egito, pois para que houvesse a libertação desse povo, seria necessário um libertador. José também inserido nos planos divinos com relação a Israel foi bênção para o Egito livrando-o de uma grande catástrofe advinda pelo período de fome que lhes sobreveio. Já Moisés diante da negativa de Faraó em libertar o povo hebreu foi adjunto com Deus para trazer uma grande catástrofe para aquele lugar. O interessante é que, tanto numa situação como em outra, Deus estava agindo para cumprir a sua promessa de tornar Israel uma grande nação. 
I - ENTENDA COMO DEUS CHAMA E PREPARA OS LÍDERES QUE ELE ESCOLHE
1. Deus não chama ociosos para serem os seus escolhidos - Êxodo 3.1 E APASCENTAVA Moisés o rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote em Midiã; e levou o rebanho atrás do deserto, e chegou ao monte de Deus, a Horebe.
Deus não chama ociosos para serem os seus escolhidos, pois Ele quer somente aqueles que realmente põem a mão no arado para qualquer trabalho. Deus costuma aparecer nos lugares mais inesperados quando Ele tem algo importante para nos revelar. O importante é o crente sempre estar pronto e disponível para atender os chamados divinos, pois nunca sabemos o que Deus planeja para nós. Moisés que saia com as suas ovelhas, não tinha qualquer idéia de que se encontraria com Deus, pois foi um encontro inesperado para ele. A missão que Deus tinha para Moisés, aos seus olhos era praticamente impossível de ser realizada, porém Deus mostraria a ele, que a missão seria bem sucedida. Quando Deus está no negócio não existem impossíveis.
2. Deus escolhe fracos e humildes para confundir os fortes - Êxodo 3.2 E apareceu-lhe o anjo do Senhor em uma chama de fogo do meio duma sarça; e olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia.
Deus se manifestou num arbusto em chamas que não se consumia, pois quando Ele chama os seus vasos para missões especiais, os faz mediante profundas experiências místicas. Temos o exemplo do apóstolo Paulo na estrada de Damasco quando teve um encontro com Cristo para uma missão especial. Com Moisés foi uma manifestação extraordinária da presença e da glória divina. Vemos que o fogo ardia numa simples sarça cheia de espinhos localizada no alto de um monte mostrando assim uma cena de simplicidade. Isso também significa que Deus escolhe os fracos e despreza as coisas altivas do mundo. Moisés agora não era um respeitado príncipe no Egito e sim um pobre pastor de ovelhas e era nessa simplicidade que Deus iria usar Moisés para confundir os fortes e poderosos. Se um líder não possui estas características que revelam simplicidade e humildade, podemos identificar com certeza que é um líder falso.
3. Deus dá acesso a Ele por meio de experiências místicas - Êxodo 3.3 E Moisés disse: Agora me virarei para lá, e verei esta grande visão, porque a sarça não se queima.
Moisés agora era um humilde pastor de ovelhas que se tornaria um fogo que não pode ser extinto. Significa que a sua missão seria extremamente difícil, porém o fogo da presença de Deus estaria na sua vida e ninguém iria poder apagá-lo. Moisés seria um frágil arbusto, mas Deus era o fogo que lhe daria poder para realizar a sua missão. Quando Moisés ainda como príncipe no Egito tentou no seu tempo agir por conta própria para libertar os hebreus dos feitores, teve que fugir do Egito. Porém agora seria no tempo de Deus para libertar o povo da maneira de Deus e pelo poder de Deus. Com a ajuda de Deus não haveria nada que Moisés não pudesse fazer. Quem tenta fazer as coisas sem estar no tempo de Deus e da maneira dele sofrerá grandes fracassos, pois sem Deus nada podemos fazer.
4. Deus se manifesta quando é buscado com reverência - Êxodo 3.4 E vendo o Senhor que se virava para ver, bradou Deus a ele do meio da sarça, e disse: Moisés, Moisés. Respondeu ele: Eis-me aqui.
Deus conhece a cada um de nós pelo nome nas suas manifestações individuais. Moisés largou as suas ocupações para se concentrar totalmente no chamado divino, como uma coisa que valia a pena tomar conhecimento. Se ele fizesse ao contrário certamente Deus ali o descartaria. Quem quer servir a Deus e ter uma comunhão profunda com Ele deve lhe responder; e se aproximar dele e estar atento a sua voz. Quem busca a Deus diligentemente o achara se o buscarem de todo o coração. Como diz a palavra: chegai-vos a Deus e Ele se chegará a vós. Que possamos ter essa prontidão de Moisés ou a prontidão de Isaías quando disse: eis-me aqui Senhor envia-me a mim.
5. Deus quando se manifesta santifica o lugar onde aparece - Êxodo 3.5 E disse: Não te chegues para cá; tira os sapatos de teus pés; porque o lugar em que tu estás é terra santa.
Deus os servos que procuram ter uma conduta íntegra e humilde para caminhar em poder. Quando nos aproximamos de Deus não pode haver irreverência ou imprudência, pois isso seria extremamente ofensivo na sua presença. Em Eclesiastes diz: Guarda o teu pé, quando entrares na casa de Deus; porque chegar-se para ouvir é melhor do que oferecer sacrifícios de tolos, pois não sabem que fazem mal. Eclesiastes 5:1. Isso vale para todos nós ao cultuarmos ou mantermos contato com ele das mais variadas formas, porque Deus é santo, e devemos ser santo como Ele é santo.
6. Deus quando se manifesta devemos temer e reverenciá-lo - Êxodo 3.6 Disse mais: Eu sou o Deus de teu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó. E Moisés encobriu o seu rosto, porque temeu olhar para Deus.
Quando Deus fala conosco devemos mostrar reverência, atenção, fé e obediência. Quando Deus se manifesta é porque Ele tem algo importante para as nossas vidas. Ouçamos a palavra sempre como a palavra de Deus. Deus queria demonstrar a Moisés que Ele estava dando cumprimento a todas as promessas feitas aos seus pais. Moisés poderia esperar confiantemente o cumprimento de todas essas promessas, e como Moisés estaria inserido nesse contexto envolvendo essas promessas, ele assim teria certeza de que a sua missão seria bem sucedida, pois cria que Deus é fiel em cumprir aquilo que promete. Devemos sempre crer que as promessas que Deus tem para as nossas vidas, no tempo certo elas se cumprirão.
7. Deus sempre está atento ao clamor do seu povo - Êxodo 3.7 E disse o Senhor: Tenho visto atentamente a aflição do meu povo, que está no Egito, e tenho ouvido o seu clamor por causa dos seus exatores, porque conheci as suas dores.
Moisés pode conhecer que Deus sempre está atento as condições do seu povo. Moisés se perguntava a respeito das condições do seu povo e, através desse encontro com Deus pode tomar conhecimento de que Ele sempre estivera zelando por eles todo o tempo. Isso confirma que o guarda de Israel não dormita e não dormitará. Deus estava atento a aflição que estavam sofrendo, as suas lágrimas, as injustiças, mas também estava atento ao clamor deles e esse clamor moveu o seu coração para agir a favor deles. Estando em angústia, invoquei ao Senhor, e a meu Deus clamei; do seu templo ouviu ele a minha voz, e o meu clamor chegou aos seus ouvidos. 2 Samuel 22:7
8. Deus levará a Canaã celestial só os salvos do Egito espiritual - Êxodo 3.8 Portanto desci para livrá-lo da mão dos egípcios, e para fazê-lo subir daquela terra, a uma terra boa e larga, a uma terra que mana leite e mel; ao lugar do cananeu, e do heteu, e do amorreu, e do perizeu, e do heveu, e do jebuseu.
Deus diz que desce do céu e isso sempre aconteceu em fatos extraordinários na história bíblica. A libertação do povo hebreu do Egito tipifica a nossa redenção por Cristo, que desceu do céu para nos libertar. Assim como Ele promete o estabelecimento na terra de Canaã depois de serem libertos, também Ele promete o nosso arrebatamento para a Canaã celestial, fato esse que acontecerá inesperadamente, quando nos libertará desse Egito espiritual. Moisés cumpriu o propósito divino com os hebreus, assim como Cristo está cumprindo esse propósito com a sua Igreja.
9. Deus visita a terra tanto pelos oprimidos como pelos opressores - Êxodo 3.9 E agora, eis que o clamor dos filhos de Israel é vindo a mim, e também tenho visto a opressão com que os egípcios os oprimem.
Um clamor silencioso chegava constantemente aos ouvidos de Deus e nesse clamor subia a voz do sofrimento causado pelos opressores do Egito. Porém os ouvidos do Senhor não estão agravados para que não possa ouvir e as suas mãos não estão encolhidas para que não possa agir, e sendo Deus o nosso socorro bem presente na hora da angústia, é certo que os hebreus não ficariam sem a resposta divina. Um clamor seja sonoro ou silencioso, jamais ficará sem uma resposta divina. E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra. 2 Crônicas 7:14
II. NÃO ADIANTA TENTAR VIR COM DESCULPAS QUANDO DEUS FAZ A CHAMADA 
1. Não precisamos recear nas missões divinas, pois Ele garante - Então disse Moisés ao Senhor: Ah, meu Senhor! eu não sou homem eloqüente, nem de ontem nem de anteontem, nem ainda desde que tens falado ao teu servo; porque sou pesado de boca e pesado de língua.   Êxodo 4:10
Moisés com toda experiência diante da sarça ardente deveria sentir-se pronto para qualquer missão que Deus lhe atribuísse. Porém longe de sentir-se encorajado com a sua experiência na sarça ardente, Ele inventa uma série de desculpas a qual acredita que iria desqualificá-lo como escolhido de Deus. Moisés considera nesse diálogo os seus próprios recursos, sem contar com os recursos de Deus. Temos que lembrar que somos apenas instrumentos nas mãos do Senhor e que não temos qualquer recurso próprio para executar uma missão divina. Se a presença de Deus não for conosco, estamos fadados ao completo fracasso.
2. Toda missão que Deus nos ordena Ele concede do seu poder - E o Senhor disse-lhe: Que é isso na tua mão? E ele disse: Uma vara. Êxodo 4:2
Deus tem sempre os seus meios e os seus modos de operar, não importa como, o importante é que Ele opera como quer e onde quer. No caso de Moisés foi-lhe dado poder para agir através de uma vara de madeira que seria o símbolo da sua autoridade. Esta vara tornara-se o emblema do poder divino nele investido, que funcionava sempre que se tornava necessário. Moisés com essa vara na mão demonstraria completa rendição de si mesmo a Deus, sendo o meio pelo qual as pessoas reconheceriam a presença divina e o canal pelo qual Deus mostraria o seu poder. Deus sempre concede poder para os instrumentos que Ele usa e que desejam ser usados por Ele. Cristo nos deu esse poder: Lucas 10:19 - Eis que vos dou poder para pisar serpentes e escorpiões, e toda a força do inimigo, e nada vos fará dano algum.
3. A chamada divina está acima de todos os laços familiares - Então foi Moisés, e voltou para Jetro, seu sogro, e disse-lhe: Eu irei agora, e tornarei a meus irmãos, que estão no Egito, para ver se ainda vivem. Disse, pois, Jetro a Moisés: Vai em paz. Êxodo 4:18
Sempre é significativo e honroso ser escolhido por Deus para uma missão que Ele nos outorga. Deixar os laços familiares não nos isenta dos deveres dos nossos relacionamentos e do nosso trabalho nesse mundo. Jesus disse: Lucas 14:27 - E qualquer que não levar a sua cruz, e não vier após mim, não pode ser meu discípulo, mostrando que servir a Ele exige renúncia e desprendimentos de muitas coisas, mostrando que uma chamada especial não é para todos, e torna a coisa mais séria ainda quando diz: Lucas 14:26 - Se alguém vier a mim, e não aborrecer a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs, e ainda também a sua própria vida, não pode ser meu discípulo. Portanto não basta querer ser, tem que ter chamada de Deus para isso, pois só Ele que conhece o nosso profundo e oculto, sabe quem tem qualificação para isso.
III. PRECISAMOS ESTAR PREPARADOS E INSTRUÍDOS NO MOMENTO DAS PROVAS
1. Se dermos lugar para Deus agir, Ele nos dá ousadia em qualquer situação - E depois foram Moisés e Arão e disseram a Faraó: Assim diz o SENHOR Deus de Israel: Deixa ir o meu povo, para que me celebre uma festa no deserto.  Êxodo 5:1
Moisés sabia o que o esperava no Egito, mesmo porque, quarenta anos antes havia matado um feitor egípcio e isso poderia lhe custar a vida. Porém com toda experiência no seu encontro com Deus na sarça ardente, ele estava confiante e ousado para ir diante de Faraó, a princípio com uma exigência religiosa, mostrando assim que um emissário de Deus transmite a mensagem quer alguém ouça, quer não ouça. Faraó tinha que entender que aquele povo não era seu, e sim o povo de Deus. Deus está sempre pronto a libertar aqueles que querem se livrar da escravidão do mundo imposta por satanás, e Deus faz isso para que possamos serví-lo alegremente, com tudo o que Ele merece, pois a honra, a glória e o poder pertence somente a Ele.
2. Mesmo quando estamos em extrema dificuldade, Deus sempre estará agindo – E encontraram a Moisés e a Arão, que estavam defronte deles, quando saíram de Faraó. - E disseram-lhes: O Senhor atente sobre vós, e julgue isso, porquanto fizestes o nosso caso repelente diante de Faraó, e diante de seus servos, dando-lhes a espada nas mãos, para nos matar. Êxodo 5:20-21
A primeira investida de Moisés não foi como ele esperava e pode entender que a sua missão não seria nada fácil diante da dureza de Faraó, e também com a própria dureza do povo hebreu que culparam Moisés e Arão de colocá-los em perigo de vida diante de Faraó. Moisés teve que enfrentar a fé iniciante do povo que era extremamente fraca, a qual diante da primeira prova passaram a duvidar do seu líder. Um líder tem que aprender a enfrentar injustiças, até mesmo do seu próprio povo.
3. Deus sempre está agindo porque nenhum dos seus propósitos será impedido - Então disse o SENHOR a Moisés: Agora verás o que hei de fazer a Faraó; porque por uma mão poderosa os deixará ir, sim, por uma mão poderosa os lançará de sua terra. Êxodo 6:1
Diante das situações adversas que enfrentamos, não podemos desistir nunca, principalmente na primeira prova que passamos. Deus nunca prometeu que as coisas seriam fáceis para aqueles que o servem. Jesus disse que no mundo teríamos aflições, mas que tivéssemos bom animo, pois Ele venceu o mundo e nos dá condições de vencê-lo também. Precisamos manter sempre acesa a chama da confiança em Deus e sempre fazer o melhor que estiver ao nosso alcance, mesmo que alguns resultados venham tentar nos desencorajar. A nossa confiança em Deus deve estar sempre em ascensão, com a certeza de que Ele sempre entra em ação quando chega o momento oportuno.  

Obs: Esboço é elaborado exclusivamente pelo texto da (Leitura Bíblica em Classe). 
Elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel - Th.M.
http://pastorguilhermel.blogspot.com.br/2014/01/um-libertador-para-israel.html

O livro de Êxodo e o Cativeiro de Israel no Egito

O blogger do professor da escola dominical e do pregador da palavra de Deus em www.pastorguilhermel.com.br


O LIVRO DE ÊXODO E O CATIVEIRO DE ISRAEL NO EGITO

Lição 1 
- 5 de Janeiro de 2014
Texto Áureo: E José fez jurar os filhos de Israel, dizendo: Certamente vos visitará Deus, e fareis transportar os meus ossos daqui. Gênesis 50.25.
Leitura Bíblica em Classe: Êxodo 1.1-14


I. COMPREENDENDO O QUE DEUS QUIS FAZER COM ISRAEL NO EGITO 


IntroduçãoÊxodo significa saída, ou seja, a saída de um povo de um lugar para outro. Os propósitos do Senhor são totalmente imprevisíveis aos nossos olhos e pensamentos, tanto que a bíblica fala que os nossos pensamentos não são os pensamentos de Deus e os pensamentos de Deus não são os nossos pensamentos. Deus tinha um plano em andamento desde o princípio da criação quando o homem pecou. Este plano foi profetizado em que da semente da mulher nasceria um que seria ferido no calcanhar por Satanás, mas que essa semente lhe feriria a cabeça. Satanás entendeu esse juízo proferido contra ele, e sabia que um dia nasceria de uma mulher um libertador credenciado por Deus. Com isso ele procurou agir provocando a ira de Deus já no período antediluviano levando o povo a se corromperem ao ponto de Deus impor através do dilúvio a destruição daquele povo salvando apenas Noé e sua família. Em toda trajetória da semente da mulher Satanás estava presente procurando destruí-la, porque essa semente que era Jesus encarnado um dia o venceria com o seu sacrifício na cruz. Vemos Satanás agindo na torre de babel, com Abraão, com Isaque, com Jacó e com os filhos de Jacó que na condição desregrada em que viviam, jamais teriam condições de formar uma grande nação, a qual era o propósito de Deus. Com isso Deus há havia planejado concentrá-los na cidade de Gózem no Egito por um longo período, para que ali se multiplicassem até chegarem à medida de uma grande nação.  
I. ERA PROPÓSITO DE DEUS QUE O CRESCIMENTO DE ISRAEL FOSSE NO EGITO 
1. Tudo o que Deus faz está sempre dentro dos seus propósitos - Êxodo 1.1 ESTES pois são os nomes dos filhos de Israel, que entraram no Egito com Jacó; cada um entrou com sua casa: Êxodo 1.2 Rúben, Simeão, Levi, e Judá; Êxodo 1.3 Issacar, Zebulom, e Benjamim; Êxodo 1.4 Dã e Naftali, Gade e Aser. - Quão grandes são, Senhor, as tuas obras! Mui profundos são os teus pensamentos. Salmos 92:5

Na região de Canaã aonde viviam poderia ser o lugar para que os filhos de Jacó se multiplicassem. Porém surgiram muito conflitos entre eles e certamente se dispersariam ao longo do tempo, mesmo porque eram nômades comerciantes com muitos deslocamentos para vários lugares e isso seria prejudicial para que houvesse a multiplicação deles para formar uma grande nação. Assim Deus decidiu ser no Egito o lugar em que essa grande nação se formaria. A princípio da sua entrada e permanência no Egito foram tempo áureos até a morte de José e mais adiante com novos governantes que não conheceram José, as coisas começaram a ficar duras para os hebreus ao ponto de chegarem a escravidão com trabalhos forçados. Os atributos de Deus são magníficos. É só olhar ao nosso redor e nos maravilhar com suas obras, incluindo o seu cuidado providencial e a sua orientação em nossa vida. A profundidade dos seus pensamentos só se pode sondar pela revelação da sua palavra. Quem poderia imaginar que seria dessa maneira que Deus realizaria o seu propósito para a multiplicação do seu povo para formar uma grande nação.
2. A ida e a permanência de Israel no Egito era propósito de Deus - Êxodo 1.5 Todas as almas, pois, que procederam dos lombos de Jacó, foram setenta almas; José, porém, estava no Egito. - E disse: Eu sou Deus, o Deus de teu pai; não temas descer ao Egito, porque eu te farei ali uma grande nação. Gênesis 46:3
Ficaram concentrados na cidade de Gózem que era afastada da capital do Egito e só saiam dali para trabalhar ofícios que seriam úteis após a sua saída do Egito. Essa espécie de confinamento também os impedia de estarem se relacionando ou se misturando com as mulheres egípcias, pois Deus não admitiria esse tipo de coisa. Deus se revelou a Jacó para lembrá-lo que ele não estava limitado à terra de Canaã, pois Ele é o Senhor de toda a terra, inclusive o Egito. Jacó entraria com os seus descendentes no Egito debaixo das bênçãos divinas incluindo a sua proteção. Quando Deus está no negócio não temos nada a temer, pois Ele é cumpridor de suas promessas.  
II. LÍDERES UM DIA MORRERÃO, MAS OS PROPÓSITOS DE DEUS CONTINUARÃO
1. A morte de José foi como uma semente que morre e se multiplica - Êxodo 1.6 Faleceu José, e todos os seus irmãos, e toda aquela geração. - Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto. João 12:24

Com a morte de José, os hebreus ficaram por séculos sem um líder no Egito, e isso só veio a acontecer quando Deus escolheu Moisés para ser o líder que os tiraria da escravidão em que passaram a viver. Porém a morte de José não trouxe qualquer diminuição na taxa de natalidade, muito pelo contrário; surpreendentemente essa taxa aumentou tanto que mais tarde veio trazer preocupação ao rei do Egito. Para entender essa surpreendente multiplicação do povo hebreu é preciso ver José com um tipo de Cristo. Cristo submetendo a lei da mortalidade esteve como uma semente sob a terra. Mas, assim como a semente germina florescendo e cresce, o Cristo morto trouxe milhares de cristãos vivos, e se tornou sua raiz. A salvação das almas até o final dos tempos deve-se à morte deste grão de trigo que é Jesus.
2. Na aliança de Deus com Abraão, o povo de Israel se multiplicaria - Êxodo 1.7 E os filhos de Israel frutificaram, aumentaram muito, e multiplicaram-se, e foram fortalecidos grandemente; de maneira que a terra se encheu deles. - E porei a minha aliança entre mim e ti, e te multiplicarei grandissimamente. Gênesis 17:2
Toda essa multiplicação do povo hebreu era resultado de uma promessa feita a Abraão de que abençoaria os seus descendentes e faria com que se multiplicassem grandemente. No tempo do Êxodo o povo hebreu já era contado em seiscentos mil homens de vinte anos ou mais e, se acrescentarmos a esse número as mulheres e crianças têm um total de cerca de dois milhões de pessoas, sendo que todas elas eram descendentes da família de Jacó. No entanto o novo Faraó preocupado com essa rápida multiplicação iria tomar medidas terríveis para controlá-la. Porém ninguém poderia impedir que as promessas que Deus fez a Abraão de fazer da sua descendência uma grande nação. Porque operando Deus ninguém pode impedir.
3. Quando o povo de Deus se multiplica provoca reações do inimigo - Êxodo 1.8 E levantou-se um novo rei sobre o Egito, que não conhecera a José; Êxodo 1.9 O qual disse ao seu povo: Eis que o povo dos filhos de Israel é muito, e mais poderoso do que nós.
Deus havia dito a Abraão que os seus descendentes iriam para um país estrangeiro e lá seriam escravizados e maltratados, porém deixou uma promessa de que um dia eles seriam libertados quando fosse o momento certo. O Egito seria como uma fornalha de ferro com muito sofrimento para o povo, mas eles sobreviveriam a tudo isso, para se tornarem uma grande nação poderosa com as experiências adquiridas nessa fornalha. O novo rei exagerou nas suas preocupações com relação aos hebreus e buscou razões para justificar as atitudes cruentas que iria tomar para impedir este crescimento do povo. As igrejas verdadeiras que procuram crescer sofrem constantemente retaliações do inimigo que procura sempre impedir o seu crescimento. Estas são as igrejas que oferecem perigo para o reino de Satanás; porém as falsas que não oferecem perigo para o seu reino crescem rapidamente porque contam com a sua ajuda.
III. OS OPRESSORES JAMAIS TERÃO QUALQUER CONSIDERAÇÃO COM O POVO DE DEUS
1. O crescimento do povo de Deus causa aflições no reino maligno - Êxodo 1.10 Eia, usemos de sabedoria para com eles, para que não se multipliquem, e aconteça que, vindo guerra, eles também se ajuntem com os nossos inimigos, e pelejem contra nós, e subam da terra. - E Hamã disse ao rei Assuero: Existe espalhado e dividido entre os povos em todas as províncias do teu reino um povo, cujas leis são diferentes das leis de todos os povos, e que não cumpre as leis do rei; por isso não convém ao rei deixá-lo ficar. Ester 3:8

Havia a esperança do povo hebreu de um dia se estabelecerem na região de Canaã e isso era de conhecimento do rei do Egito, e na mente dele, isso poderia oferecer perigo para o seu reino. No início do seu reino ele expulsou todos os estrangeiros do Egito e surpreendentemente não expulsou os hebreus, pois temia que eles se tornassem uma nação forte naquela região. No tempo da Rainha Ester, Hamã oficial do Rei Assuero procurou meios para exterminar com o povo judeu, inventando que eram insubordinados e rebeldes, e ofereciam perigo ao reino se não fossem exterminados. Essas tentativas de extermínio do povo de Israel aparecem ao longo da sua história, porém nunca prevaleceram porque Israel está protegido por uma promessa que Deus fez a Abraão, assim como a Igreja de Cristo está protegida pela sua promessa de que as portas do inferno não prevalecerão contra a sua Igreja.  
2. A estratégia do Diabo é tornar tudo difícil para o povo de Deus - Êxodo 1.11 E puseram sobre eles maiorais de tributos, para os afligirem com suas cargas. Porque edificaram a Faraó cidades-armazéns, Pitom e Ramessés. - Eis que eu sou o Senhor, o Deus de toda a carne; acaso haveria alguma coisa demasiado difícil para mim? Jeremias 32.27
O inimigo para fazer as suas maldades, sabe engendrar métodos cruéis para debilitar o povo de Deus. Uma das armas que ele usa é procurar quebrar a união e a comunhão do povo. Os capatazes egípcios eram extremamente violentos e obrigavam os escravos hebreus a construir cidades e trabalhar os campos. Mas a bênção de Deus estava sobre este povo e nada pode impedir que se multiplicassem. Coisa alguma é difícil demais para Deus. Quando nos lançamos com fé e em plena confiança Nele, sempre estaremos protegidos pela sua onipotência, pois maior é o que está em nós do que aquele que está no mundo.
IV. INIMIGO SEMPRE USARÁ MEIOS PARA TENTAR ENFRAQUECER O POVO DE DEUS
1. Quem é povo de Deus nunca será vencido pelas ações do inimigo - Êxodo 1.12 Mas quanto mais os afligiam, tanto mais se multiplicavam, e tanto mais cresciam; de maneira que se enfadavam por causa dos filhos de Israel. - E por aquele mesmo tempo o rei Herodes estendeu as mãos sobre alguns da igreja, para os maltratar; Atos 12:1

Quando Deus está no negócio interferindo ao nosso favor, qualquer mau desígnio do inimigo não terá sucesso, pois a intervenção divina sempre frustrará os nossos perseguidores. Se estivermos debaixo do favor de Deus, Ele neutraliza todo o poder tirânico. Não havia chegado ainda o momento da libertação de Israel, mas mesmo com todo o sofrimento que lhes eram impostos, eles permaneciam com vigor e força e isso trazia confusão entre os opressores que chegavam à beira do enfado por não conseguirem os seus intentos. Herodes sentia desprezo pela igreja, e sentia-se atormentado pelo fato de pertencerem a Cristo. Herodes começou maltratando alguns membros da Igreja, afligindo e prendendo-os, multando-os e confiscando suas casas. Depois começou a aumentar as suas crueldades e isso sempre foi uma constante contra a igreja de Cristo. Porém assim como Herodes o perseguidor da igreja foi comido de bichos muitos outros têm sofrido os juízos de Deus e muitos ainda sofrerão por perseguirem a Igreja do Deus vivo, e horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo.  
2. O inimigo sempre tenta impor seu jugo contra quem serve a Deus - Êxodo 1.13 E os egípcios faziam servir os filhos de Israel com dureza; - Mas também eu julgarei a nação, à qual ela tem de servir, e depois sairá com grande riqueza. Gênesis 15:14
O inferno e a terra não são capazes de diminuir aqueles a quem o céu aumenta. Quanto mais eram afligidos, mais se multiplicavam, dolorosamente para desespero dos opressores egípcios. A igreja verdadeira de Cristo cresceu mais no tempo das perseguições. O sangue dos mártires foram as sementes que proporcionou esse crescimento. Quem intenta contra a igreja de Cristo pensando em destruí-la vive uma falsa ilusão. Israel viveu e trabalhou no Egito, mas o seu trabalho não foi vão, pois quem tem as promessas de Deus sempre terá a sua recompensa. A igreja também tem essa promessa bíblica, de que o nosso trabalho não é vão no Senhor.
3. O propósito do jugo da servidão foi para Israel querer ser liberto – Êxodo 1.14 Assim que lhes fizeram amargar a vida com dura servidão, em barro e em tijolos, e com todo o trabalho no campo; com todo o seu serviço, em que os obrigavam com dureza. - Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes que não sabes. Jeremias 33:3

O coração do homem maligno é repleto de crueldades que vão além do que se pode imaginar. É o resultado da inimizade que esta em satanás contra a semente da mulher. Mas um dia na cruz essa semente deu um brado de vitória dizendo: Está, consumado... e assim o perseguidor perdeu para a semente a chave da morte e do inferno. O que lhe resta agora é perseguir a Igreja do Senhor Jesus Cristo. Porém, a igreja de Cristo conta com um grande consolo, que é obtido através do clamor. Se clamarmos a Ele, com certeza alcançaremos respostas. Se você não tem forças para clamar, clame com o profundo da alma, pois Deus houve o clamor silencioso.

Publiquei um esboço de sermão como o título "A Segurança de Ser Guiado por Deus" clique aqui
Elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel - Th.M.
http://pastorguilhermel.blogspot.com.br/2013/12/o-livro-de-exodo-e-o-cativeiro-de.html

PERSONALIDADE DO ANO

PERSONALIDADE DO ANO
Responsabilidade Social

ENTRE PARA ESSA GALERIA DE AMIGOS

ADSENSE

 

© 2011 ESCOLA DOMINICAL = ESBOÇOS DA EBD

Template By Adilson Guilhermel - Design Google Blogs - PageNav pastorguilhermel